segunda-feira, 28 de setembro de 2015

X-MEN 92 volta em 2016


O anúncio foi feito pela Marvel Comics, durante evento para varejistas em Baltimore, com a presença dos roteiristas Chris Sim e Chad Bowers e dos artistas Alti Firmansyah e David Nakayama.


Na revista mensal “X-Men ’92”, os X-Men retornam do Battleworld de “Secret Wars” para seu próprio universo, onde a Escola Xavier reabre as portas. O colégio terá novos estudantes, com a chegada dos pupilos de Cassandra Nova (inimiga do grupo, uma espécie de “irmã gêmea” do Professor Xavier). Ainda não se sabe muito sobre o restante da trama; contudo, de acordo com a capa, é bem possível que vilões clássicos apareçam, a exemplo de Omega Vermelho, Exodus, Apocalypse, Fabian Cortez, Bastion, Mística, Trevor Fitzroy e a Ninhada. A estreia de “X-Men ’92” deve acontecer em maio de 2016.

No início dos anos 90, a entrada de um novo desenhista viria a dar novo gás aos mutantes: Jim Lee. O americano-coreano havia chamado atenção dos editores desenhando o Justiceiro, e logo foi realocado para a principal revista da Marvel. Nos anos 80 o sucesso dos mutantes era tal que já havia gerado vários spin-offs (séries derivadas): Novos Mutantes (com uma nova equipe de alunos adolescentes do Professor Xavier, já que os X-Men não eram mais tão jovens); X-Factor (uma equipe formada pelos X-men originais); e Excalibur (uma equipe com base na Inglaterra, formada por remanescentes dos X-Men que haviam deixado a equipe, no caso Kitty Pryde, Noturno, e Rachel Summers - a filha de Ciclope e Jean Grey de um futuro alternativo - além dos ingleses Meggan e Capitão Britânia). Também vale lembrar que Wolverine ganhou sua revista solo, onde vivia aventuras sozinho, longe dos demais X-Men. 

Assim haveria uma equipe dourada e outra azul, cada uma numa revista mensal. Enquanto a revista original se chamava Uncanny X-Men, a nova seria simplesmente X-Men. O número 1, lançado em agosto de 1991, se tornou a revista em quadrinhos mais vendida da história, com 8 milhões de exemplares vendidos! Até hoje esse recorde não foi batido - e jamais será, haja vista a queda das tiragens com o passar dos anos.

Esse fenômeno de vendas chamou a atenção dos produtores de TV, e assim apareceu a tão famosa série animada dos X-Men nos anos 90. O desenho foi responsável por criar toda uma geração de fãs e estender a fama dos X-Men além dos leitores de quadrinhos.