sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Vingadores - The Crossing (O período perdido dos anos 90)


The Crossing foi lançada nos anos 90, na época em que a MARVEL estava em crise devido a saída de grande parte dos seus artistas, que saíram para fundar a IMAGE.

No arco, os Vingadores descobrem que o vilão Kang, o conquistador, um perigoso viajante do tempo, conseguiu dominar a mente de Tony Stark para este destruir a equipe – uma maneira burra de tentar explicar porque Stark estava agindo como um idiota nos últimos tempos… Mata as vilãs reabilitadas Jaqueta Amarela (Rita DeMara) e a babá de Crystalis, Marilla. Os Vingadores, então, conseguem resgatar do passado uma versão adolescente de Stark para ajudar a derrotar sua contraparte adulta. Tony adolescente rouba uma armadura, e no confronto final, o Tony adulto sacrifica sua vida para derrotar Immortus 

A polêmica saga se estendeu por 26 edições.


Na conclusão de The Crossing, o Stark adulto-vilão é morto e substituído pelo Stark-adolescente-herói. Apelidado de Teen Tony foi uma das ideias mais estúpidas que a Marvel teve em sua história. A armadura que ele usou, a Mark 9.0, também é feia e as histórias são tão ruins que foram “apagadas” da existência em uma revisão cronológica que veio à seguir. A armadura do Teen Tony foi criada por Dave Hoover e aparece em Invencible Iron-Man 328, de 1996.Teen Tony – Mark 9.0

O desenhista dessa fase dos vingadores, foi o talentoso Mike Deodato, que se tornou conhecido no mercado americano e mais ainda no brasileiro ao desenhar em 1994 a "Mulher-Maravilha" (DC Comics). Antes, em 1992, ele já tinha feito um trabalho para a Malibu Comics (Santa Claws, conhecido como "Noite Mortal" no Brasil). Contratado pela Marvel Comics, ele ilustraria vários heróis conhecidos tais como "Os Vingadores", "Thor", "Hulk", além da revista mensal de "Elektra" dentre muitos outros. Pela Image Comics desenhou Glory, personagem cuja série foi publicada no Brasil pela Editora Abril.

Essa fase termina no inicio da saga MASSACRE, que envolveu todos os personagens da casa das idéias...

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Jiban, Jaspion e Jiraya estão chegando à Netflix!!


O catálogo brasileiro da Netflix está prestes a receber um aporte nostálgico. Em contato com o site JBox, o empresário Nelson Sato confirmou que a empresa de streaming negocia a compra dos direitos de exibição de uma grande lista de séries japonesas que foram sucesso no Brasil entre os anos 80 e 90, como Jiban, Jaspion, Jiraya, Changeman, Flashman, National Kid e Black Kamen Rider.

Nem pense em esperar uma nova dublagem para sua série ou um trabalho semelhante nesse sentido, contudo. Sobre o assunto Nelson Sato, presidente da distribuidora, explicou que os valores para negociados costumam não custear um investimento em uma versão brasileira e que o material com áudio original, apenas legendado, costuma ser bem aceito pelos fãs.

Segundo o dono da Sato Company, outras produções tokusatsu (de super-heróis em live-action) inéditas estarão no pacote, como GAROe três filmes. Ainda é indefinido, porém, se as novas atrações receberão dublagem, formato em que as séries clássicas foram exibidas no país. Como o material com áudio original e legendas é bem aceito por fãs do gênero, esta opção deve ser adotada por sua maior viabilidade (leia-se menor custo).

As séries ainda não têm data para chegar à Netflix. Mas os fãs já podem aguardar ansiosos pela grande novidade. Qual dentre as atrações do pacote marcou mais a sua infância?


quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Top 5 - Melhores Celulares Custo x Benefício para 2015

zenfone 5 - R$700

Com um processador intel dual core, uma tela de 5 polegadas e android kitkat o zen fone 5 e um dos melhores celulares pra custo beneficio no ano de 2015, apesar de não ser um processador quadcore como a maioria, se destaca pela sua memoria ram de 2GB, que hoje em dia so achamos em aparelhos top de linha, e é uma otima pedida para o final do ano.















Moto G2 - R$ 650

Apesar de ja ter lançado o Moto G3, ele veio com um preço salgado de R$1000, o moto G2 continua sendo a melhor opção, com um processador Quad-core e 1 GB de ram e um sistema praticamente sem alterações, se tornando bem leve. É um otimo celular, se for pensar no preço e em qualidade.












Nokia Lumia 730 - R$ 650
Esse celular é para quem não tem medo de trocar do android para windows phone. Com uma tela oled,  processador quad-core e 1GB de memoria Ram, para um windows phone é mais do que suficiente, um sistema leve, que permite armazenar todos os apps no cartão de memoria.
Para quem instala aplicativos e jogos mais conhecidos como whatsapp e Fifa 2015 é uma otima pedida. E tambem é uma otima pedida para quem gosta de selfies, com uma camera frontal de 5 megapixels


PARA QUEM QUER GASTAR UM POUCO MAIS

SONY XPERIA M2 AQUA - R$ 900
Com um processador Quadcore e 1 gb de memoria ram, é um celular com alta performace e desempenho como se espera de todo celular sony, e o principal como o nome ja diz, ele é a prova de agua.é o celular mais barato a prova de agua vendido no Brasil. Otima pedida para quem quer gastar um pouco mais.



Sansung Galaxy S5 Mini - R$ 1000
Para quem quer gastar um pouco mais, o galaxy S5 mini é o ideal. Com um processador Quad-core de 1.4 GHz (normalmente são de 1.2), tela AMOLED e 1,5 GB de memoria Ram é o celular mais completo para quem não quer exagerar, rapido e eficiente e ainda vem com leitor biometrico para melhorar a sua segurança.
E ai, vão comprar algum desses no final de ano?

Top 5 - Cinco sagas deploráveis da MARVEL dos anos 90

THOR SAPO

Após levar um beijo de uma certa dona de casa (que não sabe estar sendo controlada por Loki), Thor vira sapo, e deixa os asgardianos preocupados, se perguntando onde ele está. Na Terra, Thor ajuda os sapos que conhece na cidade, e fica amigo de Pocinha, um dos sapos que encontra. Thor é convencido a ajudar os sapos numa guerra contra ratos.
Uma história muito incomum, talvez a mais incomum do personagem desde sua criação, mas que se tornou uma saga inesquecível. Detalhe: Walter Simonson dedicou esta história a Carl Barks, desenhista e escritor que ficou famoso por criar as mais importantes histórias de outro universo animal: o das histórias do Tio Patinhas, Donald e o mundo criado por Disney.

HULK  "Sr TIRA TEIMA"

No início dos anos 90, o Hulk estava cinza e era conhecido como “Sr. Tira-Teima” (Mr. Fixit, no original) num clube noturno de Las Vegas, onde ele trabalhava como segurança.
Bruce Banner tinha muitos problemas de personalidade somando isso a sua relação de conflito contra a personalidade do Hulk acabou criando o Hulk-Cinza, que era inteligente como Banner mas com interesses próprios que dificilmente batiam com os interesses de seu alter-ego. Durante a fase de Peter David, Hulk assumiu a identidade de Sr. Tira Teima e começou a trabalhar como um leão de chácara em Las Vegas, grande enfoque para o humor-negro.


CAPITÃO AMERICA com Armadura

O herói teve o soro do supersoldado “retirado” do seu sistema. Posteriormente em um retcon foi explicado que o soro do supersoldado era, na verdade, um fluído no qual havia um vírus que alterava o DNA. Capitão América também teve que usar, durante um curto período, uma armadura protetora, pois seu corpo estava se deteriorando devido a efeitos colaterais do soro.
Foi quando o Homem de Ferro (ele de novo) ajudou o amigo e criou uma armadura ativada por comandos mentais, que lhe garantiram, não apenas manter seus movimentos, como um exoesqueleto, mas lhe conferiu capacidade de voo e vários armamentos, como mísseis e lasers. Esse “Capitão de Ferro” estreou na edição 438 da revista do herói.

WOLVERINE sem Adamantium

Na década de 90, Magneto usou seus poderes eletromagnéticos para extrair do esqueleto de Wolverine todo adamantium que o recobria, SEM ANESTESIA! Claro que ele sobreviveu, graças ao seu fator de cura. MAS, o processo de extração foi tão traumático que desencadeou uma mutação nele, fazendo-o adquirir um aspecto e comportamento mais selvagens.
Ele regrediu a uma forma quase animal, no entanto, com o fator de cura e sentidos animais melhorados.
Durante combate com o vilão Genesis, é realizada uma tentativa de reinserir o adamantium nos ossos de Wolverine. Wolverine 100, de 1996, ainda por Hama e Kubert, mostra o experimento fracassar, deixando uma nefasta consequência: abalado física e emocionalmente pelo processo, Logan reverte sua aparência a de um animal, tornando-se praticamente um cachorro falante. A fase do “Logan de focinho” foi curta, mas traumatiza leitores até hoje!

JUSTICEIRO mafioso

Uma nova revista foi relançada, levando o personagem a uma nova direção, transformando-o num mafioso (!). É claro que os leitores rejeitaram esse tipo de coisa, e a revista também foi cancelada. Relegado novamente ao papel de coadjuvante, fez breves aparições na revista do Homem-Aranha,Heróis de Aluguel e em Ka-Zar.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Witchblade chegará ao fim?


Witchblade é uma série de histórias em quadrinhos americana publicada pela Top Cow Productions, com o selo da Image Comics, de 1995 até os dias atuais. A série foi criada pelos editores da Top Cow Marc Silvestri e David Wohl, escrita por Brian Haberlin e Christina Z e desenhada por Michael Turner.
A editora Top Cow celebra os 20 anos de Witchblade com uma comemoração inusitada. A editora encerrará a série em 2015 na edição 185.
A capa dessa edição faz homenagem a primeira capa da personagem. Além disso, as páginas internas terão artes criadas por Turner durante 20 anos, escritor que faleceu em 2008. 
O presidente da Top Cow Matt Hawkins acalmou os fãs, dizendo que apenas trocará a personagem feminina que título continuará a ser lançado, esse processo estava sendo pensado na editora, mas eles estavam esperando um momento certo para realizar a troca.
“Sara Pezzini é a atual guardiã da Witchblade. Sua missão atual é encontrar um nova garota para assumir o manto”  diz Hawkins. Essa missão será iniciada na edição comemorativa. Roteirista regular da série, Ron Marz escreverá a edição 185, que terá uma história secundário escrita por Hawkins e Marc Silvestri, criador da personagem.  Vários desenhistas que já passaram pelo título vão colaborar com a edição final, como Keu Cha, Stjepan Sejic, Randy Green, Nelson Blake II e Brian Ching.

O título Witchblade posteriormente foi adaptado em uma série de televisão, uma série em anime, uma série de mangá e um romance japones em 2006. Um filme baseado na história em quadrinhos, intitulada Witchblade, foi programado para ser lançamento de 2009, no entanto o filme foi cancelado.
Em 2000 foi lançado um piloto para um futuro seriado baseado nos quadrinhos de Witchblade, o seriado foi adiante e em 2001 a serie foi ao ar, no Brasil o SBT a exibiu. A série conta basicamente a mesma história dos quadrinhos, mas como o dinheiro da produção era pouca foram eliminados os super vilões que aparecem nos quadrinhos. Outra mudança foi que nas histórias, quando Sarah utiliza a Witchblade, ela fica seminua, já no seriado para ter uma classificação mais leve, Sarah continua de roupa, alias com bastante roupa. A série tinha uma boa audiência, mas mesmo assim foi cancelada em 2002, especula-se que o fim da série tenha a ver com os problemas de alcoolismo da atriz Yancy Butler que um ano após o encerramento do programa foi presa por trafico e andar embriagada.

Em 2004 o estúdio japonês Gonzo em parceria com a Top Cow lançou o anime WitchbladeDiferente dos quadrinhos americanos, este não tem Sarah Pezzini, a heroína desta história é outra, Masane Amaha.
Em 2009 foi anunciado um filme da Witchblade, e em 2010 o diretor Michael Rymer entrou no projeto como diretor, mas até agora o filme não começou a ser filmado. Atualmente o filme está marcado para estrear em 2013. Megan Fox estaria cotada para o papel de Sarah Pezzini, como a atriz já declarou diversas vezes que não tem problema em ficar nua em um filme ela poderia ficar seminua como é nos quadrinhos.

Novo sexta-feira 13 previsto para 2016



O roteirista Nick Antosca (das séries ‘Hannibal’, ‘Believe’) revelou em sua conta do Twitter que o roteiro do novo filme da série ’Sexta-Feira 13’ já está pronto, e foi aprovado pelo estúdio.

O roteirista teve um cronograma apertado para finalizar o roteiro, e as filmagens vão durar apenas três meses – um período bastante curto.

A direção ficará a cargo de David Bruckner (‘V/H/S’).

O produtor Brad Fuller revelou que o novo filme não terá mais o estilo filmagens encontradas, popularizado pela franquia ‘Atividade Paranormal’. Fuller disse que os planos mudaram durante após a reação negativa dos fãs ao formato, o que obrigou os roteiristas a recomeçar o script do zero. Fuller ainda confirmou que a trama retornará a Crystal Lake.

O novo título da cinessérie de terror vai explorar um assunto sempre mostrado nos filmes de Jason Voorhees, mas nunca de fato explicado: a ressurreição do assassino.

Segundo Fuller, a questão da imortalidade de Jason foi trazida à tona pelo diretor David Bruckner. O produtor disse ainda que é possível a criação de um personagem, ao esitlo Dr. Loomis de ‘Halloween’, que entenda a psicologia de Jason.

O novo Sexta-Feira 13 foi adiado em oito meses, passando de 13 de maio de 2016 para 13 de janeiro de 2017.

Mesmo sem ver o pequeno Jason nos cinemas podemos ficar felizes, pois será lançado um novo game da franquia!

A ideia do jogo é colocar um grupo de até 7 jogadores, no papel de vítimas, contra o vilão Jason Voorhees, que também é controlado por uma pessoa. Quem sobreviver, vence.
O game de Jason foi lançado em uma campanha de financiamento coletivo no site Kickstarter.

O valor arrecadado com os fãs será usado para "expandir o escopo do game e dar aos fãs a chance de ser uma parte da franquia para sempre".

Esta não é a primeira aparição de Jason nos games: "Sexta-Feira 13" já rendeu um jogo para NES e o assassino participou do recente "Mortal Kombat X", como um dos personagens extras do jogo de luta - que contou também com o alienígena Predador.

"Friday the 13th: The Game" sai em 2016 para PC, PS4 e Xbox One.


segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Globo cria serviço de streaming "estilo netflix".



Globo Play foi revelado hoje como a plataforma oficial da TV Globo para assistir aos programas ao vivo – tanto no celular (Android e iPhone) quanto no PC. Depois de instalar o app ou acessar o site globoplay.com (quando estiver no ar), o internauta poderá ver a programação da emissora, incluindo futebol e outros esportes, novelas e jornalismo. O serviço é grátis, com alguns conteúdos reservados para assinantes. Ele entra no ar em 3 de novembro.

Evolução do Globo TV+
A nova plataforma da Globo é uma evolução do Globo TV+. Enriquecido pela experiência acumulada ao longo desse período, o Globo Play trará diversas novidades para os seus usuários. Entre elas está a transmissão da programação em tempo real, disponível inicialmente para os usuários das áreas de cobertura do Canal 4 do Rio de Janeiro e do canal 5 de São Paulo.
“Vamos oferecer uma experiência premium aos usuários, com melhor usabilidade, disponibilização de conteúdo logo após os programas irem ao ar e um acervo de produções que foram grandes sucessos na TV. Sem falar na transmissão ao vivo da nossa programação, que inclui desde os produtos de dramaturgia, variedades e filmes até nossos telejornais e programas esportivos. É a programação da Globo em qualquer lugar, a qualquer hora e onde o público quiser”, explicou Erick Brêtas.

domingo, 25 de outubro de 2015

Novas capas para BATMAN DARK KNIGHT 3 - THE MASTER RACE

Foram divulgadas mais capas variantes da minissérie The Dark Knight III – The Master Race, além das 24 que já haviam sido mostradas. A história é escrita por Frank Miller e Brian Azzarello e ilustrada por Andy Kubert.
As novas artes estamparão a primeira edição na iniciativa da DC Comics em oferecer capas exclusivas para cada comic shop dos Estados Unidos.
Além disso, o projeto conta com minirrevistas que virão anexadas com cada uma das oito edições, também escritas por Miler e Azzarelo e ilustradas por diversos artistas. A primeira delas terá arte do próprio Frank Miller e será focado no Eléktron. As seguintes apresentarão, dentre outros, Flash e Mulher-Maravilha.
A segunda minirrevista apresentará arte de Eduardo Risso.
A boa notícia é que Miller, apesar de ainda debilitado devido a sua luta contra um câncer, está com uma aparência mais saudável do que a vista há algum tempo.
“É preciso entender, a DC me deixou brincar com os brinquedos deles, e Brian perguntou se ele poderia brincar comigo. Não houve briga de egos”, explicou o autor.
“Há algumas passagens nessa história que os farão gostar do Superman novamente”, afirmou Azzarrelo aos fãs, enquanto Jim Lee disse que a trama será uma espécie de “redenção” para o Homem de Aço.
Por fim, Miller falou que não sabe dos detalhes de como Cavaleiro das Trevas influenciará o filmeBatman vs. Superman – A origem da justiça, mas que a nova aventura dos quadrinhos não foi inspirada no filme. Por outro lado, ele afirmou que teria, sim, vontade de dirigir um filme do Batman.

Além das capas anunciadas previamente, que já incluíam grandes nomes da indústria como Rafael Albuquerque, Sean Murphy, Jae Lee e Lee Bermejo, a nova leva de variantes traz as artes de Michael Allred (iZombieSurfista Prateado),ArtGerm, Ivan Reis (AquamanLiga da Justiça), Kenneth Rocafort (Capuz Vermelho) e Tim Sale (Batman: O Longo Dia das Bruxas).

O ultimo Wolverine com Hugh Jackman


Hugh Jackman confirmou que já tem data marcada para interpretar o Wolverine pela última vez. O ator indicado ao Oscar por Os Miseráveis irá se despedir do personagem mais marcante de sua carreira em Wolverine 3, sequência de X-Men Origens: Wolverine (2009) e Wolverine: Imortal (2013).

Em entrevista para o programa de TV americano Dr. Oz Show, Jackman justificou sua decisão de deixar o personagem para trás: "Eu apenas senti que era a hora certa para fazer isso. Sejamos honestos, serão 17 anos. Eu nunca achei que isso duraria tanto tempo, então eu sou grato aos fãs pela oportunidade de interpretá-lo. Eu meio que tenho em mente o que nós vamos fazer neste último filme. Sinto que é a maneira perfeita de ir embora".

Durante uma coletiva de imprensa, Patrick Stewart, o eterno Charles Xavier da trilogia original dos X-Men, confirmou sua presença no último filme de Hugh Jackman como Wolverine!

“Tem um projeto em desenvolvimento” comentou Stewart ao site Collider. “O Professor Xavier fará mais do que uma pequena aparição nesse filme, o que me intriga.”


Parece que Xavier será de fato personagem importante no último filme do Wolverine. Os boatos que circulam a internet é que o filme adaptará a famosa história Velho Logan de Mark Millar, e Patrick comentou sobre essa possibilidade.

“Eu estou ansioso para ver Hugh Jackman ficando velho, porque olha só para ele, o cara sempre está ótimo! Então, agora quero vê-lo coberto de rugas, sabe? Vai fazer eu me sentir mais bonito”.

Recentemente Jackman dividiu algumas informações sobre o que devemos esperar a respeito de sua relação com o Professor Xavier:
 "Eu acho que é um relacionamento muito importante, mas eu quero ver sinais dessa relação, quase pai/filho, que nunca foram vistos antes, assim como lados particulares do Professor Xavier nunca antes explorados."
Além disso, o ator também falou sobre a preparação para as filmagens: “Estou começando o treinamento, começando a dieta e a me preparar mentalmente para fazer isso. Não apenas eu, o estúdio também. Estou tentando fazer algo com esse filme que será um tanto tempo, como eu quero terminar esse tipo de odisseia em que estou, essa jornada incrível. Não vou deixar ficar no meio do caminho.“
Wolverine 3 terá a direção de James Mangold, cineasta responsável por Johnny & June, Identidade e Garota, Interrompida. O roteiro será assinado por Michael Green (Prometheus 2, Blade Runner 2). As filmagens começam no início do ano que vem e a estreia está marcada para o dia 3 de março de 2017. 

sábado, 24 de outubro de 2015

Resenha de Jogos: Life is Strange

O jogo Life is Strange desenvolvido pela Dontnod Entertainment e publicado pela Square Enix; foi um dos jogos que pegou o "bonde" dos jogos divididos em capítulos e que suas escolhas podem ir mudando diálogos e o enredo do jogo (afinal, mudar o jogo todo ainda tem sido algo difícil pras indústrias de jogo); e foi uma verdadeira aposta da Square Enix nessa plataforma.

OBS: O texto abaixo pode conter "spoilers" para as pessoas que não jogaram ou completaram o jogo.

Teve seu primeiro episódio lançado 30 de Janeiro de 2015, para PC, PS3, Xbox 360, PS4 e Xbox One. Chegando como uma surpresa; para muitos, o jogo não chamava nenhuma atenção no seu 1º episódio, e dava uma impressão simplista e monótono,  mas na minha opinião, o 1º, foi o episódio essencial dos 5, afinal, foi nele em que fomos apresentados aos personagens e nos primeiros 30 minutos, foi possível conhecer a personalidade e história da maioria deles; e certeza que o fato de ter conhecido cada a personagem a fundo, através de conversas e "boatos", acabou por influenciar na maioria das decisões do jogo.

O ponto forte do jogo foi o mecanismo de controle do tempo (ir ao passado e futuro) que conseguiu ser muito bem aproveitado a cada episódio que passava, mas o que na verdade foi muito bem aproveitado o jogo inteiro, foram os diálogos; você tem que se manter ligado a cada frase que é dita, pois, tanto no futuro como no passado, você pode precisar se lembrar do que foi dito e usar isso a seu favor, afinal, o jogo nada mais é do um Efeito Borboleta e as ações de Max, com certeza trarão grandes consequências, sejam boas ou ruins.

Acredito que o que poderia ter sido melhor aproveitado a habilidade de Max como fotografa, e isso só foi aproveitado como forma de liberar "conquistas" no jogo. Outra coisa que me desapontou (mas não totalmente), foi o final do jogo, nas opções de "Sacrificar Chloe" ou "Sacrificar Arcadia Bay", se você escolhe Sacrificar a cidade, o final chega a ser meio "desleixado" por parte das personagens (Chloe e Max), que simplesmente vão embora da cidade sem se importar se algum parente ou amigo sobreviveu. Em compensação, o final de ter Sacrificado a Chloe, ficou perfeitamente emotivo (para os players que jogaram da forma correta e se envolveram com os personagens) e a Trilha Sonora indie cooperou bastante para isso, assim como fez em todo decorrer do jogo; fazendo um acompanhamento perfeito com as cenas e deixando o momento mais "único" para o player.

O jogo é excelente, e muito acima do esperado para muitos; seus últimos episódios (4 e 5) foram perfeitos e que deixaria qualquer filme de suspense e drama ganhador de Oscar no chinelo, graças ao seu enredo que foi bem trabalhado do início ao fim. Infelizmente, não sei se é capaz entra forte na disputa como um dos melhores games do ano, mas acredito que da mesma forma que The Walking Dead da Telltale Games mereceu ganhar, Life is Strange vale a pena, ao menos, ser nomeado (mas de preferência, ganhar) para alguma categoria; afinal, estamos vivendo um tempo onde os jogos valem mais pelos seus gráficos do que pela sua história/enredo, e Life is Strange chegou justamente, para quebrar essa mesmice e espero que futuramente, possam vir mais jogos com uma boa história e não seja somente gráficos exuberantes.

Tom Clancy's The Division sai em março de 2016



A Ubisoft anunciou que Tom Clancy's: The Division será lançado no dia 8 de março de 2016 para PC, PS4 e Xbox One.

"Você vive em uma Nova York em ruínas e devastada por uma doença terrível. Até que ponto vale a pena manter seus aliados por perto, se o significado disso for morrer de fome?... Ou simplesmente ficar sem aquele item muito legal."

Para quem se enfurnou em "Destiny" nos últimos meses, "The Division" tem um esquema bem parecido. Os jogadores entram em um mundo sempre online, se organizam em equipes e partem juntos para cumprir missões, coletar equipamentos e enfrentar outras pessoas.

A diferença da "Darkzone" é que ela une tanto aspectos de PvP (player vs. player, ou jogador contra jogador) quanto de PvE (player vs. environment, ou jogador contra cenário). Seu objetivo é entrar lá, coletar itens valiosos protegidos pela máquina e fugir em um helicóptero. Mas para sair de lá com suas novas armas e equipamentos, você invariavelmente irá se deparar com a ganância de outras equipes controladas por humanos.
"Nunca é uma decisão fácil mudar uma data de lançamento, mas estamos comprometidos em tomar as decisões que mais beneficiem os jogadores", comentou o CEO Yves Guillemot em relação ao atraso.
Sob a marca "Tom Clancy", "The Division" foca em combates com armas de fogo entre equipes e têm versões previstas para PlayStation 4, Xbox One e PC.


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Possível sequência de Until Dawn pode estar em desenvolvimento


Não é nenhuma novidade que o o sucesso do jogo Until Dawn foi gigante, surpreendendo até mesmo a própria Sony que não contava com tal recepção dos players; obviamente, não iria demorar muito para a produtora Supermassive Games, começasse a preparar uma sequência do jogo, ou até mesmo, uma DLC com mais alguns minutos de jogo.

Durante uma sessão de perguntas no Reedit, veio a tal confirmação que pode já estar em desenvolvimento a sequência do jogo: 

"Sem revelar muito, já estamos a trabalhar no nosso próximo jogo. Acreditamos, e esperamos, que os fãs de Until Dawn o adorem." - comentou o estúdio em resposta a um dos comentários.

Ao mesmo tempo, o diretor criativo do estúdio, Will Byles, e o diretor de design, Tom Heaton, negaram os rumores de que Until Dawn poderia receber um DLC, pelo menos por enquanto. Também não responderam se a sequência poderá ter algum envolvimento da Sony, alegando não poder dar mais informações.

De volta para o futuro em quadrinhos!


Essa semana foi intensa para os fãs de “De Volta Para o Futuro”, já que a quarta-feira, 21/10/2015, é a exata data em que Marty McFly chega ao futuro no filme “De Volta Para o Futuro II”. Muitas comemorações aconteceram e, em meio a tudo isso, a editora IDW aproveita para lançar a primeira edição das histórias em quadrinhos baseadas na trilogia do diretor Robert Zemeckis. A revista mensal deve funcionar como uma antologia: cada edição trará contos “soltos”, todos ambientados no universo dos filmes, claro.

Na história adaptada para os quadrinhos Marty e Doc viajam para 1945 onde um jovem doutor trabalha do Projeto Manhattan.

O roteirista dos filmes, ao lado de Zemeckis, Bob Gale, retorna para supervisionar os textos de John Barber (“Transformers”) e Erik Burnham (“Caça-Fantasmas”). As ilustrações das primeiras edições ficam por conta de Brent Schoonover e Dan Schoening e, depois, outros desenhistas devem participar do projeto.

Blindspot, nova série da Warner


Nua e sem memórias, uma mulher é encontrada na Times Square, em Nova York, coberta por tatuagens recentes, sendo uma delas o nome de um agente do FBI – a partir de então, envolvido nas investigações do caso. Esse é o mote da nova série Blindspot, que estreou em novembro na Warner.

Não está claro quem provocou as marcas, mas é evidente que elas conduzirão Weller e os companheiros – o veterano de guerra Edgar Reed e os colegas Tasha Zapata e Bethany Mayfair (Marianne Jean-Baptiste, da série Without a trace) – a revelações capazes de alterar a vida dos personagens e, talvez, o mundo à sua volta. O thriller de ação é produzido pela Berlanti Productions (mesma produtora de Flash e Arrow) e ganha força, ainda, com o turbulento relacionamento entre a enigmática Jane Doe e o agente Kurt Weller. A cada dia, ela descobre em si mesma uma nova habilidade, sem origem aparente, que os aproxima um pouco mais das respostas desse enigma e, claro, das ameaças que o cercam.

A série já vem tendo destaque desde sua estreia, quando alcançou o topo das séries estreantes mais assistidas entre o público de 18 a 49 anos. Com audiência de 2.7 e aproximadamente 9,6 milhões de expectadores na primeira exibição, durante as três primeiras semanas, os episódios vêm tendo crescimento de 4,6 milhões de expectadores ao longo dos três dias seguintes à exibição – ou seja, com episódios que foram gravados para serem assistidos posteriormente. Em ambos os casos, o aumento registrado foi o maior entre todos os programas da TV aberta e a cabo.

O canal NBC deu sinal verde para a produção de mais nove episódios de Blindspot, informou o Hollywood Reporter.

A encomenda adicional veio após a exibição do primeiro episódio. Até agora, a série de mistério teve a maior audiência das séries estreantes desta temporada da TV americana.

Top 5 - Filmes dos anos 90 baseados em quadrinhos

Tank Girl – Detonando o Futuro (1995)

2033. Após um cometa atingir o planeta Terra, a humanidade passa por um grande racionamento de água. A mega-organização Water & Power domina todo o estoque de água potável. Rebecca, conhecida como Tank Girl (Lori Petty), é membro de um pequeno grupo de foras da lei que mantêm uma fonte no porão de uma casa. Quando a corporação descobre esta situação, uma grande batalha irá começar. Ela pode quebrar o pescoço de um homem com uma simples torcida de pernas, mas o principal superpoder de Tank Girl é sua atitude – sem falar em uma afinidade com tanques.

Adaptado de uma história em quadrinhos britânica, a garota vive em um universo futuro onde, como em Mad Max, a água é um recurso precioso.
Ela usa suas habilidades – pendurar-se em fios, dar fortes ganchos e até assoviar para convocar os tanques – no combate a um vilão que quer roubar toda a água do mundo para seu próprio consumo.



STEEL - O homem de Aço (1997)

John Henry Irons desenhou armas para o serviço militar. Quando o seu projecto para criar armas para neutralizar soldados em segurança é sabotado, este revolta-se. Quando vê que as suas armas estão a ser utilizadas por gangs nas ruas, ele utiliza o seu cérebro e as quinquilharias do seu tio Joe, tornando-se num verdadeiro homem de Aço.
Shaquille O'Neal: a tentativa do astro do basquete de se tornar um astro de cinema falhou logo de cara em Steel - O Homem de Aço. Baseado no personagem da DC Comics, o filme de 1997 fracassou nas bilheterias e foi tão irrelevante que você provavelmente nem se lembrava de que ele havia sido produzido.


Fantasma (1996)

Em Bengala o vigésimo-primeiro membro de uma linhagem que há quatrocentos anos combate o mal decide ir para Nova York, para impedir que um milionário louco tome posse das Caveiras de Touganda (uma de ouro, outra de prata e a última de jade), que, juntas, vão gerar uma energia tão grande que dará ao dono delas um poder imensurável. Sendo que a Irmandade de Sengh, um grupo de piratas que existe por quatro séculos, também está interessado nas caveiras.
Se tem um filme que podemos dizer que é um cocô na cara do espectador é este aqui. Este filme ganha o troféu de vergonha alheia master em diversas categorias. Interpretação, roteiro, elenco, figurino, conceito, e até poster… Bem, resumindo, em tudo. O Fantasma é um filme de 1996 baseado nas histórias em quadrinhos O Fantasma de Lee Falk. o filme é estrelado por Billy Zane e dirigido por Simon Wincer. Quer um conselho? Não veja!

The Punisher (1989)

A polícia está em polvorosa, devido a uma série de 125 assassinatos realizados. Decidido a acabar com a onda de crimes, Frank Castle (Dolph Lundgren) toma a dianteira e passa a investigar o caso. Castle é um ex-policial que está em busca de vingança desde que sua esposa e filho foram assassinados, tendo a partir de então se dedicado a combater o crime nas ruas usando muitas armas. Quando Castle acredita estar com a organização quase destruída, ele passa a enfrentar um novo grupo criminoso, que pretende ocupar o lugar vago.
The Punisher (O Justiceiro) é um personagem de história em quadrinhos da Marvel Comics, alter-ego de Frank Castle. Criado por Gerry Conway, Ross Andru e John Romita, apareceu pela primeira vez em The Amazing Spider-Man nº 129 (1974). É mais corretamente descrito como um anti-herói, sendo um dos mais famosos anti-heróis das histórias em quadrinhos, juntamente com Conan e Motoqueiro Fantasma.  Em termos de filme, ele gerou alguns, mas nenhum realmente bom ou digno de um orçamento e produção classe “A”. O que é uma pena, pois o personagem tem bom potencial. Apesar de não fazer muito "auê", a franquia já tem três filmes.
O ator Dolph Lundgren realizou praticamente todas as suas cenas de ação no filme, dispensando o trabalho dos dublês.
O Justiceiro foi banido na África do Sul na época de seu lançamento nos cinemas, tendo sido apenas lançado no país dois anos depois, em vídeo. Este é o 1º filme baseado no personagem dos quadrinhos Justiceiro a chegar aos cinemas.

Liga da Justiça (1997)


O piloto para uma referida série da Liga da Justiça (em filme real) foi produzido em 1997, mas foi um fiasco, pois os seus efeitos especiais eram medíocres e fracos com pouca ação, onde até mesmo o Brasil naquela época faria um filme muito bem melhor do que isso.
Os personagens eram o Caçador de Marte, Guy Gardner, Fogo, Gelo, Flash, e Eléktron contra uma versão do Mago do Clima. Isto representou a primeira aparição fora dos quadrinhos para a vasta maioria desses personagens (exceção somente para Flash, e Eléktron, já tendo aparecido em outras mídias). O Guy Gardner deste filme possuía características de Hal Jordan e Kyle Rayner.
A Liga da Justiça da América é uma equipe de super-heróis criada pela editora DC Comics, inspirada na Sociedade da Justiça, outra equipe de super-heróis, mas essa criada nos anos 1940. Entre seus membros, destacam-se: Superman, Batman, Aquaman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde, Flash e Caçador de Marte, também conhecidos como os “Sete Magníficos”. Apesar dessa formação ser a mais conhecida, a equipe teve inúmeras outras distribuídas em diversas fases, tais como a Liga da Justiça Satélite, a Liga da Justiça Internacional, Liga da Justiça Europa, Liga da Justiça Força-Tarefa e Liga da Justiça Elite. Embora não tenha gerado nenhum filme de cinema com atores, há um bom material em termos de series animadas e um piloto para Tv de 1997, que parece feito Pelo Hermes e Renato.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Continuação de Clube da Luta sai em Quadrinhos!


Já foi lançado nos Estados Unidos pela Dark Horse Fight Club 2, a continuação em quadrinhos do livro Clube da Luta, de Chuck Palahniuk, que foi adaptado pra o cinema em 1999 por David Fincher.

O Autor do livro Clube da luta, explicou em entrevista porque decidiu não lançar em livro ou filme a continuação de sua historia, primeiramente ele diz que David Fincher é o único que confiaria para adaptar sua obra, porem tem tantas intrigas, jogos de poder, manipulação, politica e falso moralismo dentro da indústria do cinema que ficaria difícil Fincher fazer uma adaptação sua de verdade, teria que atender as demandas dos grandes estúdios de Hollywood.

Nos livros hoje em dia ocorre muita censura, basicamente porque as editoras não querem se comprometer, antigamente os livros podiam ser pouco conhecidos ou virar um sucesso, mas ninguém ia sair cobrando coisas ou caçando o escritor, os escritores eram pessoas quase anônimas, uma espécie de sub celebridade, ainda era possível viver no anonimato, nos quadrinhos se você tem um pouco de nome e vai em uma editora que não seja Marvel ou Dc aparentemente lhe dão liberdade total para o seu trabalho, já que não estão vinculadas a grandes corporações como a Warner ou a Disney.


Por ser uma sequência do livro, e não do filme, o Narrador – aqui batizado de Sebastian – Marla e Tyler não têm as feições de Edward Norton, Helena Bonham Carter e Brad Pitt respectivamente. Suas aparências na HQ são baseadas em suas versões literárias.

A escolha do autor pelas histórias em quadrinhos não poderia ter sido melhor neste momento. Palahniuk está se divertindo, experimentando. Os traços cartunescos de Cameron Stewart suavizam um pouco o ambiente depressivo e lembram que aquilo é só ficção. E isso não é ruim. O artista consegue mostrar coisas, digamos, “feias”, de um jeito bonito. Dá pra notar que o “pior” está por vir, então, essa “maquiagem” faz parte do jogo.

“Clube da Luta 2″ faz jus à obra original e mata a saudade de muita gente que ficou intrigada e apaixonada pelo livro e pelo filme, lançado há quase 20 anos. A história toda terá dez edições, publicadas pela editora Dark Horse. Um novo clássico da cultura pop está nascendo.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

GOOGLE NO COMANDO : criptografia é obrigatória e Doze Mode não pode ser mudado no android 6.0 (Marshmallow)



Com o android 6.0 se tornando cada vez mais uma realidade, a google tomou algumas medidas burocraticas essenciais para a chegada do novo sistema.

A primeira delas é que a criptografia completa de dados do dispositivo precisa ser ligada por padrão. Essa função já podia ser padronizada no Android Lollipop e nos aparelhos Nexus 6 e Nexus 9, mas a empresa desistiu no meio do caminho. Agora, isso volta a ser "lei". Vale lembrar que aparelhos mais antigos (lançados antes dos Nexus em questão) não se enquadrarão nesse requisito.
O segundo tópico diz respeito ao Doze Mode e ao Standby, que permitem ao aparelho economizar bateria ao desligar apps em segundo plano e só permitindo a sincronia em certos momentos. As fabricantes não poderão modificar essa opção (ou pensar em retirá-la) e ela deve ser visível a todos os usuários.
Por fim, os sensores biométricos estão liberados para a realização de transações na loja da Google Play ou via Android Pay, desbloqueio do aparelho e login em apps de outras desenvolvedoras. Entre as obrigatoriedades estão itens como respeitar taxas de erro e reconhecimento, além de garantir a segurança no armazenamento das digitais.

Lançado Titans Hunt nos EUA !! (SPOILER - CONVERGÊNCIA)

Esse mês de outubro a DC Comics lança a série Titans Hunt, que vai trazer os titãs clássicos, Robin(Dick Grayson), Donna Troy, Roy Harper e Garth, numa ação pós-Ponto de Ignição.
Essa série tem como um de seus objetivos apresentar o grupo para os leitores mais recentes, que começaram a ler a DC depois dos Novos 52.

Será uma minissérie de 12 edições com roteiros Dan Abnett (Guardiões da Galáxia) e do brazuca Paulo Siqueira. A revista segue os conceitos da DC You, ou seja algo totalmente fora das amarras cronológicas pegando um espectro do multiverso DC.

A Convergência acabou, entretanto as repercussões ainda estão sendo sentidas, especialmente por uma jovem precognitiva chamada Lilith. O que são essas visões que ela está tendo, de uma equipe de Novos Titãs que o mundo nunca conheceu? E por que ela se sente compelida a procurar por Dick Grayson, Roy Harper, Donna Troy e o atlante chamado Garth para alertá-los de que algo sombrio e sinistro está vindo atrás deles? Quem são Mal, Gnarrk, Hank Hall e Dawn Granger e qual é a ligação deles com os outros – e com o destino de cada alma na Terra? Esta é a história secreta dos Novos Titãs!