sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Blindspot, nova série da Warner


Nua e sem memórias, uma mulher é encontrada na Times Square, em Nova York, coberta por tatuagens recentes, sendo uma delas o nome de um agente do FBI – a partir de então, envolvido nas investigações do caso. Esse é o mote da nova série Blindspot, que estreou em novembro na Warner.

Não está claro quem provocou as marcas, mas é evidente que elas conduzirão Weller e os companheiros – o veterano de guerra Edgar Reed e os colegas Tasha Zapata e Bethany Mayfair (Marianne Jean-Baptiste, da série Without a trace) – a revelações capazes de alterar a vida dos personagens e, talvez, o mundo à sua volta. O thriller de ação é produzido pela Berlanti Productions (mesma produtora de Flash e Arrow) e ganha força, ainda, com o turbulento relacionamento entre a enigmática Jane Doe e o agente Kurt Weller. A cada dia, ela descobre em si mesma uma nova habilidade, sem origem aparente, que os aproxima um pouco mais das respostas desse enigma e, claro, das ameaças que o cercam.

A série já vem tendo destaque desde sua estreia, quando alcançou o topo das séries estreantes mais assistidas entre o público de 18 a 49 anos. Com audiência de 2.7 e aproximadamente 9,6 milhões de expectadores na primeira exibição, durante as três primeiras semanas, os episódios vêm tendo crescimento de 4,6 milhões de expectadores ao longo dos três dias seguintes à exibição – ou seja, com episódios que foram gravados para serem assistidos posteriormente. Em ambos os casos, o aumento registrado foi o maior entre todos os programas da TV aberta e a cabo.

O canal NBC deu sinal verde para a produção de mais nove episódios de Blindspot, informou o Hollywood Reporter.

A encomenda adicional veio após a exibição do primeiro episódio. Até agora, a série de mistério teve a maior audiência das séries estreantes desta temporada da TV americana.