domingo, 8 de novembro de 2015

Resenha A ESTRADA DA NOITE - Joe Hill



O escritor Joseph Hillstrom King, filho do também escritor Stephen King, que é mais conhecido como Joe Hill, uma homenagem ao anarquista sueco Joe Hill, escreveu a sua obra A ESTRADA DA NOITE, que ficou na lista dos mais vendidos do New York Times e ficou entre os livros mais comentados do ano.

Um suspense fortemente intrigante, que retrata a vida de um astro de rock um tanto quanto macabro, Judas Coyne é um cinquentão com alguns hábitos bizarros, um deles é colecionar objetos sombrios, para tentar preencher o seu tempo livre, guarda um livro de receitas canibais, a confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita de cenas reais de assassinato. 

Quase como uma vício, Judas Coyne é compulsivo e ao saber que um estranho leilão esta na internet, não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.

Na oferta estava escrito: "Vendo o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto..."

Quando chega o paletó do padrasto que morreu, sua namorada gótica acaba se machucando com um alfinete. Não leva muito a sério o furo e não chega nem a comunicar ao Coyne, mas depois de algum tempo o furo ganhou espaço em sua mão e certas aparições começam a surgir. O paleto era apenas um intermédio entre os dois mundos, para uma vingança ainda não compreendida, porque o espírito era na verdade o morto Craddock McDermott, padastro de uma fã que se suicidou depois de ser rejeitada pelo astro de rock Jude e agora McDermott quer vingança, destruindo sua vida.

A vida de Coyne e de sua namorada gótica se encontram em uma corrida desesperada, caem na estrada durante a noite, iniciando uma perseguição implacável do fantasma que obrigada o astro a enfrentar todo o seu passado.

_ Priscila Gomes
Twitter: @ostaraster
Instagram: @ostaraster
FanPage: nomeiodaterra