domingo, 13 de dezembro de 2015

O fim da Wi-Fi e o início do Li-Fi?

"A tecnologia não para de evoluir", talvez seja uma das frases que melhor descreve os tempos de hoje em dia, e aonde se mais há evolução, de fato, é na internet. O Wi-Fi, que até uma década foi uma das maiores evoluções na forma de se conseguir acesso à internet, está preste a se ultrapassada por um sucessor que não está num futuro tão distante assim; que não é nada mais, nada menos, que o Li-Fi, uma forma de se conectar à internet de forma ultrarápida através da luz.

Como dito, anteriormente, a "Light Fidelity", é uma tecnologia que emprega luz para transmitir dados em alta velocidade, e diferente da Wi-fi que usa ondas de rádio, a Li-Fi usa lâmpadas de LED para transmitir as informações. Mas as vantagens do Li-Fi não termina ai, além de ser transmitida através da luz, ela consegue ser 100 vezes mais rápida do que o Wi-Fi, sendo mais objetivo, ela consegue transmitir velocidades até 100Gbps e, possivelmente ainda mais, mas isso exigiria uma mudança na tecnologia de iluminação.

O projeto já está acontecendo e sendo financiando desde 2010, e surgiu através das pesquisas do professor Harald Haas, que é presidente das Comunicações Móveis da Universidade de Edimburgo e co-fundador da pureLiFi. Ele foi a primeira pessoa a estudar a tecnologia. Usou o termo pela primeira vez durante uma palestra do TED (conferências sobre Tecnologia, Entreternimento e Design), em 2011.

A tecnologia (CLV) Visible Light Communications, funciona com piscadas das lâmpadas, a famosa frequência. Onde são ligadas e desligadas as lâmpadas em períodos de nanossegundos, o que torna imperceptível aos olhos e ouvidos humanos. Os LEDs são diferentes de qualquer outro tipo de lâmpadas, pois são semicondutores. Esta característica dá aos LEDs a capacidade de ligar e desligar em nanossegundos.

Desvantagens

- Como a internet Li-Fi é distribuída através da luz, infelizmente, fica-se muito limitado a extensão da internet pelos cômodos da casa/escritório, o que traria um custo mais elevado para se botar em vários cômodos da casa.

Vantagens

- A Li-Fi possui vantagem de apta para uso em áreas sensíveis à ondas eletromagnéticas, como cabines de aeronaves, hospitais e usinas nucleares, pois obviamente não possuem ondas eletromagnéticas.

- Outra vantagem é que o espectro da luz visível é 10 mil vez maior que todo o espectro da rádio frequência. Segundo a US Federal Communications Commission, a Wi-Fi pode estar chegando ao seu limite, o que pode acarretar um possível crise no espectro da rede (o que forçaria o uso quase "forçado" da Li-Fi).

- Os pesquisadores também veem a Li-Fi como uma vantagem em relação a hackers, pois seu Wi-Fi está "visível" fora do ambiente de casa ou do escritório, já a Li-Fi não consegue atravessar paredes, o que mantêm a rede dentro dos ambientes.